Editais para seleção dos Pontos de Cultura serão publicados dia 25

 

 

 

A Secretaria de Estado da Cultura do Rio Grande do Sul, no âmbito do programa Mais Cultura RS, por meio da Diretoria de Cidadania Cultural, informa que os dois editais voltados à seleção de 160 projetos oriundos de organizações da sociedade civil, para composição da Rede RS de Pontos de Cultura, serão publicados no dia 25 de junho, próxima segunda-feira.

 Os editais são produto de convênio firmado com o Ministério da Cultura , a partir da Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural, dentro dos programas Mais Cultura e Cultura Viva. O total de recursos investidos neste convênio chega a R$ 18,13 milhões, beneficiando grupos culturais da sociedade civil, sem fins lucrativos, com pelo menos 3 anos de atividades e 3 anos de CNPJ. No RS, esta política de cidadania cultural está diretamente vinculada a outros programas, como RS na PAZ, RS Mais Igual, Combate às Desigualdades Regionais, dentre outros.

 No total, serão selecionados 160 projetos culturais. Destes, 100 serão reservados para iniciativas de entidades oriundas de municípios com até 10 mil habitantes, que receberão R$ 60 mil para os próximos três anos.

 Nas cidades com mais de 10 mil habitantes, serão selecionadas 60 propostas para receber R$ 180 mil, em três anos.

 Os editais estarão disponíveis no site da Secretaria de Cultura (www.cultura.rs.gov.br) Maiores informações poderão ser obtidas através do telefone (51) 3288.7520, do e-mail pontosdecultura@sedac.rs.gov.br e no site do programa Cultura Viva/ MinC (http://www.cultura.gov.br/culturaviva). As inscrições poderão ser realizadas do dia 25 de junho até 18h do dia 24 de agosto de 2012.

PONTOS DE CULTURA

Os Pontos de Cultura são grupos culturais da sociedade civil que envolvem comunidades em atividades de arte, cultura e educação, estimulando a criatividade e propiciando o exercício da cidadania pelo reconhecimento da importância da cultura produzida em cada localidade. Funcionarão como instrumentos de pulsão e articulação de ações e projetos já existentes nas comunidades do estado do Rio Grande do Sul.

Depois de selecionadas, as organizações recebem recursos para potencializar suas ações, com a compra de material e contratação de profissionais, entre outras necessidades.

O Ponto de Cultura não tem um único modelo ? nem de instalações físicas, nem de programação ou atividade. Um aspecto comum a todos é a transversalidade da cultura e a gestão compartilhada entre poder público e comunidade, sendo o principal elo de ligação entre as comunidades e as políticas públicas culturais.

Texto: Asscom Sedac