Projeto financiado pelo Fundo de Apoio à Cultura indica cenário cultural de Gravataí

Coordenadora do projeto Cidades Culturais, Simone Luz Ferreira Constante

Os resultados foram obtidos através do formulário intitulado Cadastro Municipal de Agente Cultural, respondido por 553 pessoas entre maio de 2013 e julho de 2015. As informações serão disponibilizadas para o Estado e lançados no Sistema Nacional de Indicadores Culturais, o que fará de Gravataí um dos municípios com o maior número de informações culturais do país.

“Diante dos dados apresentados, podemos constatar que a maioria dos agentes culturais é do gênero feminino (55%), declara sua cor/raça branca (48%), reside em Gravataí (95%) e está concentrada em duas regiões da cidade – nos bairros Morada do Vale I (66%) e Centro (58%). A maioria também informou não ter nenhum tipo de formação na área da cultura e não respondeu se atua profissionalmente na área cultural. Dentre os segmentos artístico-culturais mais citados estiveram o tradicionalismo gaúcho, música, dança, teatro, carnaval, artesanato, artes visuais e literatura”, afirma a coordenadora geral do Projeto Cidades Culturais, Simone Luz Ferreira Constante.

“A iniciativa é precursora no sentido de mapear o que a cultura representa no nossa economia”, destacou o diretor de Diversidade Cultural da Secretaria de Estado da Cultura, Leoveral Golzer.

Os resultados levantados pela pesquisa podem ser acessados através do blog do projeto Cidades Culturais, em http://projetocidadesculturais.blogspot.com.br/