Simões Lopes Neto ganha estátua em Pelotas

Ele eternizou detalhes memoráveis da cultura gaúcha nas páginas de livros que ganharam o mundo. Nada mais justo do que agora, quando completam 100 anos de sua morte, Simões Lopes Neto também ser eternizado de uma maneira um pouco diferente: em bronze, como um observador sentado na praça Coronel Pedro, em Pelotas, sul do Estado.

A criação faz parte das comemorações do Biênio Simoneano (2015/2016), instituído pelo Governo do Rio Grande do Sul, através do Decreto nº 52.278/20-15. “A obra cria um novo ponto de atração cultural em Pelotas, identifica a cidade e orgulha os pelotenses”, afirmou o prefeito Eduardo Leite

A vice-prefeita e prefeita eleita Paula Mascarenhas, primeira presidente do Instituto João Simões Lopes Neto (IJSLN), de 1999 a 2008, contou que simoneanos e o Poder Público chegaram à conclusão que era preciso algo muito especial para homenagear Simões. “O biênio teve esses momentos especiais, e a inauguração da escultura o encerra com chave de ouro. Simões não está aqui estático. Ele está sentado, à espera de companhia, de leitores, de admiradores de sua obra. Pelotas deve se tornar conhecida como a cidade de João Simões Lopes Neto. É assim que deve ser”, ponderou Paula.

A escultura

Confeccionada pelo artista plástico mineiro Léo Santana, que é autor de outras obras importantes, como o busto de Juscelino Kubitschek de Oliveira, as estátuas de Tiradentes, Graciliano Ramos, Tancredo Neves e Carlos Drummond de Andrade, que fica no calçadão de Copacabana, no Rio de Janeiro.

A escultura de João Simões Lopes Neto exigiu quatro meses de trabalho e pesa 230 quilos. O banco de praça em que está sentado o escritor também faz parte do monumento. O patrocínio da obra foi do Banrisul.

A solenidade

Representando o Governo do Estado, o Secretário da Cultura, Victor Hugo, lembrou Simões Lopes Neto como o maior escritor regionalista gaúcho. Parabenizou a administração e a comunidade de Pelotas pelo empenho em manter viva a memória do autor, e falou sobre a participação da Secretaria nisso: “Tivemos dois anos intensos, de muitas atividades em homenagem a este grande homem. Foram exposições, debates, produções artísticas…muito me orgulha ver aqui uma parte do que investimos nesse período. Simões Lopes Neto merece”, afirmou.

Monumento Escritor João Simões Lopes Neto - Foto Rafa Marin-15

Foto: Rafa Marin/ASCOM – Prefeitura de Pelotas

 

A sobrinha-neta de escritor, Lucinha Simões Lopes, foi a primeira a sentar-se no banco, ao lado da estátua do escritor, para ser fotografada. O evento também teve a participação de estudantes de escolas públicas.

Monumento Escritor João Simões Lopes Neto - Foto Rafa Marin-29

Foto: Rafa Marin/ASCOM – Prefeitura de Pelotas

Após a cerimônia de inauguração da estátua, autoridades foram à sede do Instituto João Simões Lopes Neto, para descerramento de uma placa registrando a data marcante de homenagem à vida e obra do escritor. “Depois de uma cerimônia linda e emocionante, não poderíamos deixar de marcar a data na casa que pertenceu ao escritor”, afirmou a vice-prefeita Paula, enfatizando que “tudo que o Instituto faz dá certo. Criou-se uma energia em torno de Simões Lopes que aproxima e une pessoas de bem, de caráter e que querem construir coletivamente”.

(Colaborou com o texto Tânia Magalhães/ASCOM – Prefeitura de Pelotas)