Após 66 anos de atividade Ospa recebe sua primeira sala de ensaio

Espaço está localizado no Centro Administrativo do Estado

Espaço está localizado no Centro Administrativo do Estado

A Orquestra Sinfônica de Porto Alegre, fundada em 1950, ganhou um espaço próprio para ensaiar. A primeira Sala de Ensaios da Ospa, localizada no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), foi entregue aos músicos e à comunidade nesta terça-feira (7), pelo governador José Ivo Sartori. Os primeiros ensaios do ano, voltados para o concerto de Abertura da Temporada 2017, já ocorrerão nesse espaço.De acordo com o governador, gradativamente o Estado vai superando  impasses e materializando o valor que a Ospa tem para o Rio Grande do Sul. “Estamos resgatando uma dívida do passado e projetando um cenário para o futuro”, avaliou Sartori. As novas instalações da Orquestra foram concluidas em 76 dias.

Na ocasião, foi entregue a Medalha Negrinho do Pastoreio ao Procurador-Geral de Justiça, Marcelo Lemos Dornelles, por seus relevantes serviços ao Rio Grande do Sul. O evento teve uma apresentação da orquestra, regida pelo maestro Evandro Matté.

Para o diretor artístico da Ospa, Evandro Matté, a orquestra que “sempre ensaiou em lugares emprestados, improvisados ou alugados, nem sempre tendo as condições adequadas de acústica e estrutura, com essa conquista terá a atuação ainda mais qualificada. O Coro Sinfônico da Ospa, a Ospa Jovem e outros grupos de música de câmara também irão usufruir do espaço”.

O secretário da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, Victor Hugo, destacou a importância da parceria da Ospa com o Caff. ” A Ospa ter uma sala de ensaio dentro do Centro Administrativo do Estado é uma demonstração que a queremos cada vez mais forte e cada vez mais pública”, afirmou.

Sala de Ensaios da Ospa

O espaço tem uma área de 1.734 metros quadrados e foi cedido pela Secretaria de Modernização Administrativa e dos Recursos Humanos, em parceria com a Secretaria da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer. A reforma para adequação às necessidades da sinfônica foi conseguida pela Fundação Pablo Komlós, presidida pelo professor Luiz Osvaldo Leite, e viabilizada pela Procuradoria de Fundações do Ministério Público. O projeto foi realizado pelo arquiteto Tarso Carneiro, da AT Arquitetura.

Nos últimos três anos, a Ospa ensaiou na Sala Elis Regina da Usina do Gasômetro, disponibilizada pela prefeitura de Porto Alegre. Antes disso, e depois da saída do Teatro da Ospa, na Av. Independência (espaço alugado), ocupou lugares como o Armazém A3 do Cais do Porto, o Salão Paroquial da Igreja São Pedro e o Palácio Piratini.