Cinema gaúcho é apresentado no “Oberá em Curtas”, na Argentina

Exibição é parte de parceria que também trará filmes argentinos para o estado

Exibição é parte de parceria que também trará filmes argentinos para o estado

A secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer (Sedactel) acompanha a exibição de dois filmes gaúchos no “Oberá em Curtas: 14º Festival Internacional de Curtas”, que acontece de 11 a 15 de julho na cidade argentina. A participação é consequência de uma parceria para a promoção e integração cultural entre a província de Misiones, no país vizinho, e o Rio Grande do Sul. Até o final de 2017 a Cinemateca Paulo Amorim irá receber filmes da região de Missiones para projetar no estado.

Foram exibidos dois longas-metragens gaúchos no Festival, que integram a programação não competitiva: “Central – O Filme”, de Tatiana Sager e Renato Dornelles, que tem financiamento por edital do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), oriundo do Sistema Pró-cultura do Estado; e “Eu não vou dizer Eu Te Amo”, de Guto Bozzetti. Além dos filmes, a Sedactel participa debatendo o cenário do audiovisual. Em um painel realizado nesta sexta (14) pela manhã, o secretário adjunto da secretaria, André Kryszczun, apresentou as iniciativas e formatos de incentivo à cultura no Rio Grande do Sul, enquanto a diretora do Instituto Estadual de Cinema (Iecine), Liege Nardi, destacou as políticas para o setor desempenhadas pelo governo gaúcho.

O “Oberá em Curtas” tem como tema permanente a “Identidade e a Diversidade Cultural” , projetando a produção audiovisual como uma ferramenta de construção, reflexão e preservação de culturas diferentes . Acontece anualmente na cidade de Oberá, na Argentina, buscando promover a integração regional e o diálogo intercultural da arte do cinema e da produção audiovisual entre fronteiras.